quarta-feira, 1 de maio de 2013 | By: Vânia Santana

Brasil rumo ao colapso social



Se dia após dia, podemos assistir na TV ou ler nos jornais, ou ainda, nas redes sociais, pra onde está caminhando a passos largos o Brasil, a última semana foi excepcional em nos mostrar, sem vendas, sem mistério, com profunda clareza.

Não vou falar na tentativa do governo em calar o STF e o MPF, com a tentativa de golpe explícito com a PEC 33 e 37. Muitos podem achar que isto é política e que não nos afeta. Então vou mostrar, em números, e comparativos, como a política nos afeta.

Segue a discussão sobre o tema de diminuição da maioridade penal. O governo não aceita mudar a lei, considera ‘cláusula pétrea’ da Constituição. Acha que punir o menor não é o caminho. E que isto deve ser feito, oferecendo educação, saúde de qualidade e acabando com as diferenças sociais. O país contabiliza 55 mil assassinatos ao ano. A cada 10 crimes, cerca de 4% são cometidos por menores, e diante da impunidade, são os mais violentos. Além do tráfico e uso de drogas. O país tem o  maior número de usuários de ‘crack’ do mundo.

O fato é que o governo não quer assumir o seu fracasso. Não é só um fracasso em administração. É um governo demagogo, hipócrita. Não quer punir criminosos, porque sabe, no fundo, que os maiores criminosos estão no poder.

O governo petista gosta muito de usar números e estatísticas em suas propagandas. Não é à toa, uma vez que o povo, em sua maioria, não consegue vislumbrar matemática ou financeiramente, não apenas porque não se possui formação educacional para isso, o que eles realmente representam. Mas porque estas informações, sempre que nos são passadas, dão a impressão sempre positiva de investimentos para a sociedade.

Saúde, educação e segurança, são prioridades para um país, quero dizer, em países de primeiro mundo, cujos governos não são socialistas, e o povo é patriota. Os governos socialistas de esquerda, priorizam o circo, em detrimento do pão. Do pão, só se vê a migalha. E no Brasil, o país do futebol e carnaval, isto não é diferente.

Vamos mostrar isso, em números, que os petistas gostam tanto, mas jamais mostrarão:

O TCU (Tribunal de Contas da União) estima que a despesa final da Copa 2014 será na casa do R$ 33 BILHÕES. Deste valor, cerca de 80%, R$ 26, 4 Bilhões, sairão dos cofres públicos.

Para se construir e manter um hospital de ponta, atendendo cerca de 600 pacientes por dia, custaria cerca de R$ 62 milhões, incluindo despesas e salários no primeiro ano ( R$ 14 milhões para construir, R$ 16 milhões para equipar e R$ 32 milhões de mão-de-obra/ano). Somente o Estádio Mané Garrincha (se não mudar de nome) custará ao erário R$ 1.015 Bilhões. O equivalente a 30 destes hospitais.

A reforma do Maracanã, estimada em R$ 931 milhões daria para construir 1.289 escolas. No Rio, o orçamento para Educação em 2011 foi de R$ 120 milhões, traduzindo, oito vezes menos do que a reforma do estádio.

O estádio Itaquerão (Corinthians) custará R$ 890 Milhões. O suficiente para construir 3 penitenciárias como este Presídio Privado em Minas Gerais, que em minha opinião, se quiserem realmente reintegrar estes condenados de volta a sociedade, devia servir de modelo para todos. E o Sr Ministro da Justiça jamais pensaria em suicídio se fosse prisioneiro de um destes, e os mensaleiros condenados talvez se resignassem.
Saiba mais deste presídio clicando aqui.




Agora como já podem ter idéia da prioridade deste governo e como a Copa realmente é de suma importância para este país, incluo mais um dado:
De acordo com o presidente da Trevisan Consultores Associados, o Brasil perde por ano R$ 60 Bilhões em desvios de verbas públicas com a corrupção. Repito: por ano. Quantas pessoas seriam retiradas da miséria, com esta quantia? 80% do país.

Façam as contas e descubram porque, entre a prioridade do Governo com  políticas públicas, desvios de verbas públicas e um povo inerte, o país caminha a passos gigantes para o futuro... Do colapso social.






2 Deixe seu comentário:

Germano Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Germano Gonçalves disse...

É um governo de aparências, todos que entra faz o que qualquer um faria, mas mudança mesmo isso jamais, com essa corja de políticos que estamos criando a cada eleição. Eu quando votei no Lula me decepcionei logo, pois achei que ele tomaria o poder, limparia o plenário, que era um homem sem medo, no entanto, fez demagogias, se aliou aos tiranos, e cumpriu direito os seus anos de mandato, passando mel na boca do povo. E você diz bem; o colapso social está aí, eles sabem, mas nada fazem porque perder a corrupção que no meio deles devem existir, eles corrompem as obras na construção civil, os deputados são donos de empresas de planos de saúde, não querem educar o povo, para não terem mais concorrentes, os consórcios que ganham uma licitação já são os do poder público, já estão nas convenções, em um comum acordo, veja só essa semana passada (03/04), a compra de capas de chuvas, para serem vendidas a R$ 300,00 reais, pode? E o social? Valeu!

Postar um comentário